• SINCODIVES

  • ESTATÍSTICAS

  • LEGISLAÇÃO

  • COMUNICAÇÃO

  • EVENTOS


ExpoFenabrave 2019

Publicado em 13/08/2019

Segundo a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), o setor de automóveis e comerciais leves apresentou um crescimento de 13,74% no acumulado do ano de 2018 em relação a 2017, somando 2.470.654 unidades vendidas. Em dezembro de 2018, foram 225.001 veículos faturados, o que representou um aumento nas vendas de 1,67%, em comparação com o mês de novembro e de 9,85% sobre o resultado de dezembro do ano anterior. O setor de caminhões fechou o ano totalizando 76.431 unidades comercializada, uma alta de 46,79% sobre o ano de 2017. O setor de motocicletas, que nos últimos 10 anos enfrentou queda, retomou seu crescimento em 2018 com um aumento de 10,47% no acumulado até dezembro, totalizando 940.362 unidades entregues a clientes. O "Congresso &Expo Fenabrave" 2019 chegou para acompanhar as novidades e o andamento dessa área que vem crescendo.

A Fenabrave reuniu, este ano, 51 associações de marca de automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, implementos rodoviários, tratores e máquinas agrícolas, e motos, representando mais de 7.000 concessionários de veículos no Brasil que, juntos, são responsáveis pela geração de 305.000 empregos diretos, correspondendo a 4,51% do PIB (Produto Interno Bruto) do País.

Realizado todos os anos, o "Congresso & Expo Fenabrave" esteve em sua 29ª edição, sendo considerado o 2o- maior evento da distribuição automotiva no mundo e o 1o- da América Latina. O evento trouxe para a edição 2019 o tema Juntos, movendo o Brasil.Estiveram presentes mais de 3.500 visitantes na área de exposições, em busca de novidades sobre os assuntos mais relevantes para a gestão das concessionárias.

Uma das novidades foi o novo formato das palestras, com trilhas de conteúdo específico para cada segmento automotivo. Outras mudanças: a redução do tempo das apresentações e a ampliação da oferta de workshops, o compartilhamento das melhores práticas por meio da participação de concessionários e os superworkshops, divididos em duas propostas: segmentados e com temas gerais, entre os quais tendência do mercado de crédito, recursos humanos e legislação, todos que impactam no desenvolvimento do setor.

No espaço anexo à área do Congresso, a feira reuniu mais de 50 empresas, oferecendo produtos, serviços e soluções específicos para o setor da distribuição automotiva.

Venda de importados cresce

Foram vendidos, em julho último, 2.952 carros importados por associadas à Abeifa (Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores), ante os 2.676 veículos licenciados junho. O setor ainda amarga queda de 4,8% em relação a julho de 2018 e no acumulado, de 8,9%. São 19.168 unidades contra 21.049 unidades do ano passado.

As 15 marcas filiadas à Abeifa, com 2.952 carros, anotaram em julho aumento de vendas de 10,3% em relação a junho deste ano, quando foram vendidas 2.676 unidades importadas. Ante julho de 2018, quando foram faturadas 3.101 unidades, ainda há queda, de 4,8%.

O desempenho + de 10,3% em julho fez com que o resultado do acumulado dos 1os- sete meses do ano também melhorasse. A queda agora é de 8,9% contra 9,6% do 1o- semestre. Embora o setor tenha anotado tendência de alta, a estimativa de vendas para o ano é mantida em 40.000 unidades.

Em compensação, as quatro marcas associadas à Abeifa, que produzem carros localmente, mantêm taxa de crescimento de 44%, passando de 11.929 unidades vendidas nos 1o-smeses de 2018 para 17.180 unidades em igual período deste ano.

"De alguma forma, o setor de importados acompanhou o desempenho do mercado interno total de veículos automotores em julho. Além de algumas associadas terem recuperado vendas mensais, em julho tivemos 23 dias úteis conta 19 dias em junho", analisa José Luiz Gandini, presidente da Abeifa.

No segmento de importados, as 5 marcas que mais venderam, em julho foram: Kia Motors (812 unidades / +35,8%), Volvo (634 / +1,8%), BMW (360 / -26,2%), Land Rover (337 / +47,8%), e Porsche (224 / +40,9%).

Entre as associadas com produção nacional: BMW, CAOA Chery, Land Rover e Suzuki, em julho último, o faturamento de 2.653 unidades representou alta de 3,5% em relação a junho de 2019, quando totalizaram 2.564 unidades e significaram alta de 43,3% ante julho de 2018, quando anotaram 1.851 unidades.

Por marcas, a CAOA Chery, com 1.799 carros vendidos, registrou alta de 3,5% ante junho de 2019; a BMW, com 515 unidades, queda de 18,1%; a Land Rover, com 149, queda de 14,4% e a Suzuki, com 190 unidades, alta de 24,2%.

Somados os faturamentos de carros importados e produzidos localmente, o ranking das cinco marcas, por volumes, aponta, a CAOA Chery com 1.779 unidades (só produção nacional), a BMW com 875 unidades (515 nacionais + 360 importadas), a Kia Motors com 812 veículos (só importados), a Volvo com 634 unidades (só importadas), e Land Rover com 373 veículos (149 nacionais e 224 importados).

Participações: em julho último, ao considerar somente os veículos importados por associadas à Abeifa, total de 2.952 unidades, o setor significou marketshare de 1,27%. Com 5.605 carros vendidos (importados + produção nacional), a participação das associadas à Abeifa foi de 2,41% do mercado total de autos e comerciais leves (232.243 unidades).

ExpoFenabrave 2019

Compartilhe:

 

 

Visitas: 46

Fonte: Fenabrave/SP

FALE CONOSCO